Um futuro melhor se constrói hoje




RIO DE JANEIRO: CATEGORIA REJEITA PROPOSTA DA EMPRESA E DECIDE MANTER ESTADO DE GREVE

No Rio de Janeiro, Guarda Portuária luta contra a terceirização

Em assembleia realizada pelo sindicato dos portuários do estado do Rio de Janeiro, no último dia 16, a categoria rejeitou a proposta da empresa, oferecida em audiência que ocorreu no Tribunal Regional do Trabalho, no último dia 15, e que consistia em implantação do reenquadramento imediato sem o pagamento do retroativo. A indignação da categoria consiste no fato do reenquadramento proposto não atender o que foi acordado pela comissão criada anteriormente para tratar do mesmo assunto. Segundo tal proposta, grande parte dos funcionários da empresa não receberiam nenhuma letra no reenquadramento, como é o caso dos inspetores da Guarda Portuária. Além disso a CDRJ propôs pagar a dívida do Portus com o dinheiro do retroativo, ignorando o cumprimento da cláusula 35 do ACT 2011/2012 que determina a retroatividade do reenquadramento com data de junho de 2011.

Por unanimidade a categoria decidiu que, além da rejeição da proposta da empresa, continuará o “estado de greve” com operação padrão por prazo indeterminado a começar no próximo dia 20 (segunda-feira) e ato público a ser realizado no mesmo dia, com concentração às 8:00 hs, em frente ao nº 21 da Rua do Acre e que terá como destino a Associação Comercial do Rio de Janeiro, onde estarão presentes diversas autoridades, dentre elas o governador, o prefeito e o ministro dos portos.

Outro fato marcante ocorrido na assembleia foi a grande participação dos Guardas Portuários. Preocupados com a situação em que se encontram, dezenas de Guardas Portuários compareceram na assembleia e exigiram do sindicato maior comprometimento na solução do problema da terceirização da Guarda Portuária. Alguns representantes da categoria chegaram a lembrar que não adianta resolver a questão do reenquadramento se não houver solução nos postos de serviço da Guarda Portuária que se encontram terceirizados e que o assunto em questão também faz parte da pauta de reivindicações que foi aprovada em assembleia anterior.

Fonte: AGPERJ

Sobre comentários

Os comentários inseridos nesta página são de responsabilidade de seus autores, o SINTAC se reserva ao direito de excluir comentários ofensivos ou que estejam fora da proposta de expressar opiniões de maneira responsável e ética


Comentário Não Associados

Nome:
Título:  


Comentário:

Os comentários de não associados só serão publicados após aprovação da moderação


Comentários sobre esta Notícia

Nenhum comentário para esta notícia

Início Estatuto História Diretoria Financeiro Informativo Contato Legislação Links

© Copyright 2009 - Sintac - Todos os Direitos Reservados